AVALIAÇÃO

IMG_20191216_000808_667

Cria se a expectativa, será mesmo esse o profissional que vai resolver o meu problema?

EIS A QUESTÃO

Em princípio viajei quase 500 km em busca de uma solução, o coração ansioso, cheio de expectativas. Passei por vários profissionais, avaliações diversas.

O primeiro chegou todo entusiasmado, respondeu a alguns questionamentos da minha ex namorada e eu ali, quietinho só ouvindo a conversa sentado em uma cadeira do salão de beleza a observar minha imagem ainda usando o inseparável boné. Em um dado momento ele pega uma prótese e resolve experimenta la na minha cabeça. Tirar o boné já era um encômodo, e depois, se eu me visse pior do que antes? A peça estava no seu estado original, sem corte, cabelos disproporcionalmente grandes, como acontece com qualquer prótese capilar ao chegar da loja. Imagina a minha reação ao ver sobre a cabeça a tão sonhada prótese, agora, uma perucona desajeitada, uma coisa feia , um estrambelho na cabeça. De tudo se fazia para arrumar o super cabelo,mas só parecia dearrumar tudo e um pouquinho mais. Nossa, que frustração!

Alguma coisa precisava fazer para reparar o estrago da avaliação. Chega o namorado do cabeleireiro, todo boyzinho, boa pinta, com um cabelo impecável exibindo a bela prótese num estilo fashion e de um cabelo bem original. Impressionante, não è? Parecia que era eu o desajeitado, o feio do pedaço. Será?

Despedimo nos do cabeleireiro e seguimos rumo a outro profissional para mais uma consulta. O outro salão ficava à beira mar. Dava para sentir como se o ar tivesse mais fresco, ao aconchegante visual da paisagem marítima nada comum às que nós vemos no dia a dia da vida interiorana. À frente estava o mar. Logo começaram os interrogatórios. Lembro me que a cabeleireira começou perguntando por qual meio que nós havíamos chegado até ali, no salão dela. Era a minha ex namorada que tinha agendado tudo mesmo, eu só ouvia. Eu estava era apreensivo por conta do que poderia vir depois. Como seria a prótese que aquela mulher ia colocar como experimento na minha cabeça? Ela tinha vários modelos. Experimentei uns 2 deles e já foram o suficiente. Quer saber? Não me agradou nada. Um próximo cabeleireiro, com especialização em implantação capilar, dizia ele ter feito curso no exterior. Ele avaliou a calva, como quem quer descobrir a origem da calvÍcie, logo, já deu o diagnóstico. Passou alguns medicamentos de fórmulas á base de aminoácidos para fortalecer os cabelos que ainda restavam e apresentou uma prótese mais atraente do que as outras outrora experimentadas. Por coincidencia ela era de um tamanho na proporção da minha cabeça e que se acomodava mais facilmente á calva, parecia ser bem o meu estilo. O prêço também tinha um custo bem mais elevado. Resultado, levamos o medicamento e deixamos a prótese para uma próxima vez que retornàssemos áquele lugar.

No ano seguinte tive a oportunidade de colocar a minha primeira prótese capilar, no mês de março do ano de 2010. Graças á minha coragem de querer mudar e acabei enfrentando o desafio da implantação capilar. A peça sobre a cabeça, depois de adaptada à calva era bem diferente daqueles experimentos de próteses inacabadas, sem corte, grandes demais.

Bom, essa é minha experiência inicial. Valeu a pena, depois de tudo, ser hoje um usuário de prótese capilar.